quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Free Cuba




























Assisti um documentário que me chamou a atenção para o problema que ocorre há mais de meio século em Cuba.
O socialismo é um ideal de igualdade entre todos, mas na prática não funciona, pelo simples fato do ser humano ser um animal indigno (não todos mas) sempre há uma fruta podre em um cesto de frutas boas.
É isso que ocorreu com o socialismo em Cuba. Pessoas que tinham ideais, mas acabaram se rendendo a parte má da história.
Minha vontade de pesquisar sobre Cuba começou quando o programa mais médicos se instaurou no país. A partir daí quis saber mais sobre quem eram os cubanos, e porque saiam do seu país submetendo-se a salários baixos. Além disso vários boatos começaram a se estender sobre como era a vida lá, portanto, me determinei a descobrir a realidade sobre esses fatos.
Esse documentário que vi, mostra a verdade nua e crua do povo cubano que ganha cerca de $ 20,00 ao mês, não tem acesso a internet em casa, e se caso quiser acessar a internet em postos públicos tem que pagar o equivalente a $ 8,00, quase a metade do salário recebido no mês.
Isso fez com que a prostituição, o contrabando e a corrupção aumentassem significativamente no país nos últimos anos.
Se você tiver a possibilidade de cometer um crime futuramente você pode ser preso, se você for contra o governo pior, como a entrevistada disse no documentário, você se torna uma "não-pessoa" um ser sem direitos.
Por isso mesmo, os cubanos não tem como lutar pelos seus direitos básicos.
E o que mais me impressiona é que as organizações como a ONU, não tomam providências contra isso.
O governo cubano viola a maioria dos direitos humanos, e o fundamental deles, a LIBERDADE.
Um dia vi um filme sobre Che Guevara, e até postei sobre ele aqui, mas hoje depois do que vi em Cuba, penso que ele se equivocou ou se esquivou do seu sonho original.
Hoje os cubanos vivem em uma prisão, onde não podem se expressar e são presos praticamente em um cordão umbilical a Cuba, de onde quer que estejam, eles são vigiados.
Todos são pobres, e o socialismo não te dá impulso para ser alguém melhor, ter uma profissão, porque, não tem motivos deles se esforçarem, eles sempre serão a mesma coisa eles nunca vão mudar de vida, e a vida socialista também não impulsiona a tecnologia.
Nada de novo chega lá. Eles vivem em um museu gigante.
Móveis, eletrodomésticos e outros datados da década de 50.
Acho que alguém deveria mudar isso. Se você concorda com isso, compartilhe esse texto ou use a hashtag #FreeCuba.
Quem sabe eu, você e outras pessoas, possamos ajudar nossos amigos.
Abaixo o documentário para que vocês possam ver o que me motivou a escrever esse texto.

Beijos e #FreeCuba




Para complemento leia: Artigo Veja




-Daiane C Silveira





domingo, 9 de novembro de 2014

Sussurros do coração




Ontem assisti uma animação que se chama Sussurros do Coração. Quem me indicou foi uma amiga, dizendo que eu tinha que ver.
E realmente eu tinha que ver.
Tsukishima Sizuku é a personagem principal dessa história. Seu pai trabalha em uma biblioteca, e ela lê compulsivamente. Tem amigas e amigos na escola que frequenta e vive escrevendo poesias e traduzindo letras de músicas.
Ela percebe que tem um menino que sempre pega os mesmos livros que ela, por seu nome estar no cartão de empréstimos.
O nome dele: Seiji Amasawa.
A partir daí ela começa a imaginar quem seria aquele menino, e quais seriam seus anseios.
Em meio a uma cidade luminosa, natureza incomparável, um gato esperto e uma bicicleta, Sizuku vive suas aventuras na busca do que talvez seja a verdadeira felicidade.
Minha opinião sobre o filme é a seguinte, achei ele simplesmente doce e maravilhoso, porque retrata meus sonhos e talvez o sonhos da maioria das pessoas.
Em algo você se identifica. 
Eu me identifiquei em tudo, desde a música tema, até o uniforme da escola.
Recomendo que vejam porque é realmente um filme encantador.



Sussurros do Coração (Mimi wo sumaseba, 1995)

Direção: Yoshifumi Kondo
Roteiro: Hayao Miyazaki (roteiro), Aoi Hîragi (quadrinhos), Cindy Davis Hewitt (roteiro)
Gênero: Animação/Drama/Musical/Romance
Origem: Japão
Duração: 111 minutos
Tipo: Longa-metragem





-Daiane C Silveira




sábado, 8 de novembro de 2014

Um fim de tarde



Imagem via: Tumblr
Um velho balanço
A colina verde
A velha bicicleta
O vento a sussurrar

A molecagem da menina
O fogo que arde
Um fim de tarde
A roda a rolar

A folha que caia
O sol que surgia
A chuva que caia
Somente uma vez

O inverno que sumia
O verão que aparecia
O frio que se esvaía
Queimando tudo de vez

Um livro que eu lia
Uma boca que sorria
Uma lágrima que caia
Molhando o rosto de vez

Um céu que brilhava
A geada que gelava
As estrelas que piscavam
Enchendo o coração outra vez.

Era somente um fim de tarde
Era somente um dia comum
Ela se lembrou de felicidade
Ela se lembrou de raridades
Que eram seu bem comum.

Em uma estrada tingida
Vai a menina
de vermelho vestida
com lembranças na mente
e consolo no coração.



-Daiane C Silveira



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...